Como criar e identificar personas para a sua startup?

Saiba mais como criar um ou mais perfis de cliente ideal para uma empresa, a partir de uma análise de dados reais , como características demográficas, etárias, comportamentais e pessoais.

Introdução


Saber identificar e traduzir corretamente o seu público é uma vantagem competitiva importante das empresas de sucesso. Nesse sentido, a criação de personas é uma arma poderosa.


Informações puramente demográficas, por mais que sejam verídicas, são insuficientes para entender as necessidades de determinado público.





O que é uma Persona?


A Persona é um personagem fictício que representa um grupo de usuários, reunindo padrões de comportamento de suas decisões de compra, uso de tecnologia ou produtos, preferências de atendimento ao cliente, estilo de vida, etc.


Apesar de fictício, a Persona reúne informações coletadas em pesquisas e estudos anteriores. Ela é um personagem que consolida dados e informações reais, descobertas no contato direto com este público,



Por que precisamos de uma Persona?


As Personas são excelentes maneiras de garantir que todas as pessoas de uma empresa estejam com o mesmo referencial de público-alvo na cabeça.


Nesse sentido, ajuda a garantir que todos têm em mente o mesmo perfil de público e que haverá uma consistência nas soluções criadas pelas diferentes pessoas.


Fica muito mais fácil construir determinada solução por meio da construção de uma pessoa, de modo a explicitar toda a complexidade que existe por trás daquele perfil. Ajuda no momento de avaliar se aquilo que está sendo proposto terá ou não valor real para a Persona desenhada.


Como escolher minha Persona, dentre todos os perfis do meu público?

É recomendável a criação de quantas Personas forem necessárias para a construção de seu produto, serviço ou negócio.


Quanto maior o número de Personas, mais complexo fica conversar sobre elas, de maneira que há a perda da principal ferramenta de comunicação entre a equipe de trabalho.


No momento de construção da Persona, é importante que ela possua:

  1. Representatividade: Verdadeiramente represente parcela do público.

  2. Perfil desejado pela empresa: Pode apresentar tanto um perfil médio do público quanto públicos extremos.


Como começo a construir minha Persona?


Após a realização de estudos e pesquisas sobre o seu público, é simples consolidar tais informações em uma ou mais Personas. Há elementos que constituem a maioria das Personas e que, na prática, você pode escolher as informações que fazem mais sentido para o seu caso.


Não precisa começar com 100% das informações definidas. O ideal é ir complementando ao longo do tempo.


As informações mais frequentemente usadas em Personas são:

  1. Nome: É importante que a Persona seja o mais próxima possível de uma persona de verdade. então é crucial que o nome também reflita de alguma maneira a personalidade construída para a Persona.

  2. Frase-Chave: Geralmente em formato de citação, a frase resume “em um tweet” o que define a Persona.

  3. Perfil: Perfil é o elemento de dados demográficos dentro da Persona. É aqui onde você pode ressaltar a idade, a profissão, a cidade em que reside, a renda, etc.

  4. Personalidade: É aqui que você insere informações relativas à personalidade da pessoa. Exemplos: organizado, preocupado com os detalhes, receoso, desconfiado, etc.

  5. Referências e influências: Especificação de quais pessoas, marcas ou personalidades influenciam no comportamento e decisões.

  6. Nível de proficiência em tecnologia: Esta informação evidencia o quanto seu público é adepto de tecnologias existentes no dia-a-dia, como o uso de smartphones, computadores, smart TVs ou qualquer outro dispositivo tecnológico. Isso ajuda a definir qual a melhor forma e oferecer seu produto ou serviço ao público.

  7. Objetivo a ser cumprido: O que realmente sua persona busca ao utilizar o seu produto ou serviço? Se você está vendendo furadeiras, seu cliente provavelmente busca pendurar um quadro ou reformar a casa.


Exemplo de Framework de Persona




Conclusão


A partir das pesquisas feitas com os pacientes e do entendimento das dores, necessidades e comportamentos, foi verificado que existiam algumas características importantes que poderiam ser agrupadas. Desse modo, haveria uma definição mais precisa do público. Então, com base nessas características e na análise da pesquisa, a empresa em questão resolveu validar essas hipóteses por meio de um programa voltado para esses pacientes, oferecendo um serviço de educação continuada para aqueles que optarem.


Diante da interação com aqueles que optaram participar, foi possível começar a validar algumas hipóteses e a criar outras mais demoradas e complexas.


Logo, tais comportamentos, objetivos e necessidades, permitiu que as Personas fossem criadas, de modo a tornar possível o estudo desses grupos de forma isolada, além de permitir mostrar a complementaridade no processo de criação dessa estratégia.